Acesso restrito:

E-mail:
Senha:
 

Apresentação Temas para debate

Selecione o tema abaixo para ver seu conteúdo


Governo brasileiro e Política Econômica

Governo brasileiro e Política Econômica
RSS
08/07/2012
DF
5
pontos
Gostei
A infraestrutura tem vez no Brasil?
Sem recursos públicos e sem recursos privados o setor de infraestrutura em geral, e na apenas o de transportes não apresentará melhoras se na houver uma profunda mudança de lógica que depende em última análise não da vontade do gestor, mas da vontade do agente político e dos eleitores.

Nerval Pereira comenta sobre o problema da infraestrutura na região do Mercosul no Blog do Noblat, A vez das obras, e ao fim assinala: “As conclusões vão na mesma direção do diagnóstico de Pinheiro Guimarães, segundo um empresário brasileiro presente à reunião: o déficit de infraestrutura de transporte na América Latina prejudica a competitividade da região.

De fato boa parta da eficiência chinesa vem do fato de que há uma grande rede de transportes interligando não apenas as províncias chinesas entre si, mas também a China com outras nações da região, possibilitando a desagregação de produtos cujas partes são fabricadas em diferentes províncias e países e finalmente montadas na China. A cadeia produtiva é organizada em função de oportunidades de custos. O problema é que a China investe cerca de três vezes mais que o Brasil em infraestrutura. A Índia investe cinco vezes mais!

Para complicar nossa matriz de transportes foi toda moldada para satisfazer o modelo do transporte rodoviário, o que num país de dimensões continentais e com estradas permanentemente em péssimas condições de trânsito e segurança onera de maneira absurda o custo de transporte com graves prejuízos às logísticas mais eficientes. Não consideramos na prática, mesmo que tenhamos muitos planos, as outras alternativas como a cabotagem, o transporte hidroviário e o ferroviário.

Nossos problemas de infraestrutura em geral e não apenas a de transportes são imensos e começam pela incapacidade do Estado investir. Olhando para a série histórica dos investimentos em infraestrutura de transporte a média fica na ordem de cerca de 1,5% do PIB, ao ano, na última década, quando deveria ser de ao menos 5%.

Uma política pública obsecada pela contratação de pessoal, os gastos do dia a dia  e pagando juros estratosféricos da dívida pública jamais terá espaço para oferecer recursos para investimento. Isto é matéria sabida. Seria necessário buscar recursos na iniciativa privada, mas ai as coisas andam a passo de tartaruga. De um lado ainda há problemas concretos para a efetivação de Parcerias Pública Privadas, com barreiras institucionais e, ainda, inclusive de ordem ideológica. De outro lado, no caso de joint ventures, há a completa falta de confiabilidade nos órgãos públicos, como o escândalo do DNIT deixou bem claro.

Sem recursos públicos e sem recursos privados o setor de infraestrutura em geral, e na apenas o de transportes não apresentará melhoras se na houver uma profunda mudança de lógica que depende em última análise não da vontade do gestor, mas da vontade do agente político e dos eleitores.

0 Comentario(s)


Para poder fazer seu comentario, cadastre-se!

 

Fale conosco



Twitter Updates


    Mais lidas